Não compre apenas um curso de NR, compre valores agregados

O transporte de qualquer material pode se transformar em uma atividade ameaçadora, caso não seja observado procedimentos de trabalho. Os equipamentos poderão variar, podendo ser empilhadeiras, ponte rolante, transpaleteira ou guindastes dependendo da necessidade do trabalho a ser realizado.

Mas indiferente da escolha é elementar que deverá haver critérios a serem considerados antes de começar um trabalho, começando pela Constituição Federal elaborada em 1998, artigo 144 assegura que, “A segurança pública, dever do Estado, direito e responsabilidade de todos […]” (BRASIL, 2012, p. 88). E no capítulo V da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) que foi assinada em maio de 1943, foi incluído em 1977 o artigo 157. informando que é de caráter obrigatório o empregador cumprir a Normas de Segurança e Medicina do Trabalho, classificando as Normas Regulamentadoras como lei.

Sendo assim, fica impossível não mencionar a NR11,(Norma Regulamentadora 11 – TRANSPORTE, MOVIMENTAÇÃO, ARMAZENAGEM E MANUSEIO DE MATERIAIS). O risco do transporte de carga, está contido de modo geral, pela queda da carga, ou do equipamento (empilhadeira, paleteira, guindaste), afetando a carga, o equipamento, pessoas e outros patrimônios dentro do raio de ação do acidente. Sem mencionar que esse fenômeno poderá afetar uma via de passagem de outras cargas, ou de pessoas devido ao seu tombamento.

Reflita: Se acontecer um sinistro dessa magnitude com uma carga tóxica ou inflamável na proximidade de um rio? Uma carga caída pode se transformar além de todo o prejuízo já mencionado, em uma multa por passivo ambiental. Nesses casos o trabalhador terá que ter um treinamento diferenciado para lidar com essas situações atípicas, a fim de, defender sua integridade e a integridade de seus semelhantes.

O fato é que a probabilidade de risco aumenta em função da geometria da carga, peso, dimensões, e esses riscos deverão ser controlados com procedimentos e observações dentro das Normas Regulamentadora e ABNT.

Você já parou para pensar que até mesmo questões climáticas poderão afetar sua atividade dependendo do ambiente que estais trabalhando? Pensando dessa forma as empresas vem investindo cada vez mais em capacitações, não por que é uma obrigatoriedade imposta por lei, mas porque é uma oportunidade de melhoria, que fará que os próprios funcionários encontrem soluções, ajudando a montar procedimentos que até então eram desconhecidos. É melhor você ter várias pessoas contribuindo e observando eventuais atividades irregulares do que um ou dois supervisores. Desta forma, a empresa envolvida com logística torna-se muito mais competitiva e alcançará um nível extraordinário de desempenho e confiabilidade em seus processos. Um estudo levantado pelo Engº Antonio Fernando Navarro, em um estudo de 385 casos, ressalta os principais problemas que motivam a queda de cargas.

Entre as principais causas estão:

1. Subdimensionamento dos cabos ou cintas 95%

2. Escolha inadequada dos acessórios de carga 95%

3. Utilização incorreta dos acessórios 95%

4. Rompimento dos materiais devido a fadiga ou má conservação 90%

5. Deslizamento da carga por falhas de amarração ou escolha incorreta do cabo ou cinta 65%

6. Contatos eventuais do cabo ou cinta com objetos fixos causando a queda da carga 50%

7. Amarração incorreta do cabo ou cinta 50%

8. Falhas nos pontos de ligação da carga ao cabo ou cinta 45%

9. Falta de inspeção periódica dos acessórios 35%

10. Rompimentos devido a problemas com polias ou com os equipamentos 25%

Com bases nessas informações justifica-se que a reciclagem de NR11 seja feito com um profissional que realmente de importância não só nos equipamentos em questão (empilhadeiras, ponte rolante e etc). E sim no seu comportamento e sua capacidade de detectar tais problemas no que tange tais acessórios.

As causas humanas podem originar acidentes, por diferentes motivos, seja por incapacidade física ou mental, falta de experiência, falta de conhecimento, motivação, stress, não cumprimento de normas, dificuldade em lidar com a figura de autoridade, entre outras.

Algumas motivações humanas poderão ser atenuadas com um bom treinamento, passamos a citar: Motivar e respeitar o próximo e ressaltar a importância da contribuição da sua atividade na cadeia produtiva.

Eng de Segurança João Mateus

Equipamento de Elevação / NR11

Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square